• (11) 989 078 067
  • (11) 992 722 176

Notícias

Inflação do aluguel dispara: veja dicas para inquilinos e donos de imóveis na hora de renegociar contratos

Dicas para inquilinos

 
-Em locações intermediadas por imobiliárias, o primeiro passo para renegociar contratos é acionar as empresas. São elas que podem fazer a interlocução com os proprietários dos imóveis. Quando não há presença das imobiliárias, a dica é entrar em contato diretamente com os donos.
-Se você teve perda de renda ou faturamento durante a pandemia, é recomendável reunir documentos que comprovem a redução nos ganhos. Sugerir valores de aluguel que cabem no bolso também pode ajudar nas tratativas.
-Caso não haja acordo nas renegociações diretas ou junto a imobiliárias, inquilinos podem acionar a Justiça para pedir a revisão de contratos,.
-Antes de buscar a revisão judicial, frisa Milman, é importante avaliar se o contrato tem prazo de locação determinado ou indeterminado.
-Em um aluguel com prazo determinado, o inquilino pode permanecer no imóvel pelo menos até o fim do contrato, caso não cometa infrações — entre elas, deixar de pagar o aluguel. Com período indeterminado, a situação muda. Se o dono não aceitar rever o valor na Justiça, pode solicitar de imediato a desocupação do imóvel.
-Uma eventual mudança de endereço requer análise de um conjunto de questões, diz o educador financeiro Adriano Severo. Se não houver sucesso nas tratativas de revisão contratual, o indicado é buscar novo imóvel com diferença considerável nos custos de locação. A ideia seria compensar as despesas geradas pela desocupação. Contratos podem exigir reparos e pintura do endereço na hora de saída, além de existirem custos logísticos relacionados à mudança.
 
Dicas para proprietários
 
-Avalie se o preço de aluguel está adequado às condições do imóvel. Comparar o valor com o de locais similares pode ser útil.
-O proprietário não é obrigado a aceitar redução no preço cobrado. Entretanto, a baixa no valor do aluguel pode ser adequada durante período de forte crise econômica.
-É que, diante das dificuldades geradas pela pandemia, encontrar novo inquilino pode ficar mais difícil. Enquanto o imóvel estiver vazio, pode haver gasto com manutenção, além de IPTU e taxas de condomínio.
-Analise o histórico do inquilino. Se ele não costuma atrasar pagamentos, pode haver incentivo para uma readequação contratual.

https://gauchazh.clicrbs.com.br/economia/noticia/2020/10/inflacao-do-aluguel-dispara-veja-dicas-para-inquilinos-e-donos-de-imoveis-na-hora-de-renegociar-contratos-ckgfrwp59000s015xlgdk61ux.html